Font Size
   

Laura Belém

Laura Belém :: Laura Belém  Laura Belém :: Laura Belém  Laura Belém :: Laura Belém  Laura Belém :: Laura Belém  Laura Belém :: Laura Belém

Lembranças de uma cidade flutuante

Laura Belém chegou em Recife, olhou para os lados, sentou e, como se escutasse

a cidade falar, imaginou Paisagens Flutuantes. As igrejas, os prédios e até os rios

do Recife contaram para Laura coisas sobre sua história, suas pessoas e sua

cultura. Desvendaram-se por inteiro e a artista, que não soube guardar o segredo,

revelou tudo o que ouviu durante a criação e apresentação de Paisagens

Flutuantes, exposição composta por dois trabalhos: Veneza Brasileira e O

Holandês Voador.


O barquinho iluminado que reluz na janela do prédio – de O Holandês Voador -

alude ao nosso passado de navios negreiros, invasões holandesas e navegações

portuguesas. A lenda européia, recriada por um cordelista recifense e cantada por

uma dupla de repentistas, remete à história de um navio amaldiçoado que vagava

pelos sete mares e aparecia aos viajantes nas noites de tempestade para assustálos.

As casinhas sobre a água, de Veneza Brasileira, são resultado das

impressões de Laura ao descobrir as palafitas e o fato de a cidade, praticamente,

flutuar sobre os rios Capibaribe e Beberibe.


A poética de Laura Belém, caracterizada pelo constante diálogo com o espaço em

que se desenvolve a obra, produz, a cada atividade, sensações, emoções e

surpresas diferentes. O trabalho realizado nesta exposição baseia-se nos

símbolos mais fortes da cultura da cidade e que ficaram mais evidentes para a

artista: holandeses, barcos, rios, águas. Tudo parece sinônimo de Recife, tudo

parece tão familiar, tão evidente que já tornou-se invisível aos naturais. Com o

olhar de turista, Laura resgatou a cidade que os moradores já não prestavam

atenção e transformou-a em uma canção, em um poema, em um barquinho

iluminado, em arte.


A capacidade transmutativa do trabalho de Laura fez com que nossas raízes

crescessem e tomassem proporções ilimitadas. Os repentistas, as casinhas e o

barquinho transformaram-se em propulsores de uma idéia maior, que perpassa

esses objetos e constrói uma obra capaz de ser vista, ouvida e lida em qualquer

parte do globo. Mas somente possível de ser reproduzida aqui, no Pátio de São

Pedro, Recife, Pernambuco. Paisagens Flutuantes foi feita em Recife, com Recife

e para o mundo.

Raíza Cavalcanti
Projeto Pensamento Emergente

Fotografia: Flávio Lamenha

 

 

 


 

Assinar Newsletter

Nome
E-mail*

Redes Sociais

facebook_icon   wordpress_logo   twitter_icon   youtube_icon  Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhaes